Veja como fazer o parcelamento de dívidas no Simples Nacional

Pagar os impostos em dia é sempre o mais indicado para não ter problemas com juros, multas e restrições. Mas em alguns momentos a situação aperta e, inevitavelmente, algumas contas são deixadas em segundo plano.

Seja por esquecimento, em meio a tantas preocupações diárias ou por ter se deparado com um imprevisto financeiro que está dando um pouco mais de dor de cabeça. E você pode agora estar se perguntando: o que devo fazer nessa hora?

 Veja como fazer o parcelamento de dívidas no Simples Nacional

 Se você não está em dia com o pagamento de impostos, saiba que é possível fazer o parcelamento de dívidas no Simples Nacional. O ideal é buscar regularizar a sua situação o quanto antes e evitar sérios problemas.

Entenda com funciona o parcelamento de dívidas no Simples Nacional

O parcelamento do Simples Nacional é uma forma facilitada de quitar débitos de impostos DAS que estão em atraso. Sabemos que às vezes as dívidas podem ser altas, não é mesmo? Por isso, essa é uma boa alternativa para organizar melhor as finanças.

Para que o parcelamento possa ser efetuado, basta que a solicitação seja realizada por Pessoas Jurídicas que possuam débitos já vencidos e constituídos no Simples, mesmo que já tenham sido encerradas as atividades.

No parcelamento de dívidas no Simples Nacional, a parcela mínima aceita é de R$ 300,00, exceto débitos vinculados ao MEI, que normalmente calcula as parcelas de acordo com o valor total das pendências.

O Sistema aceita o parcelamento de no máximo 60 vezes e calcula automaticamente o número e o valor das parcelas a serem quitadas. Após negociação e pagamento da 1ª parcela, o restante terá como data de vencimento sempre o último dia útil do mês.

O pedido de parcelamento pode ser feito em qualquer período através do site da Receita Federal (com o Certificado Digital) ou pelo Portal do Simples Nacional por meio de um código de acesso. 

Vale lembrar que esse tipo de solicitação pode ser feita uma única vez no ano, podendo ser parcelados débitos que não estejam com a exigibilidade suspensa e débitos vencidos apurados no regime do Simples Nacional.

A rescisão do parcelamento pode ocorrer se houver falta de pagamento de três parcelas ou caso haja existência de saldo devedor após a data de vencimento da última parcela vigente.
 
Com o parcelamento rescindido, os débitos podem ser encaminhados para Dívida Ativa, prosseguir com a cobrança no próprio Portal da Receita Federal ou ainda no Portal do Simples Nacional.

E então, conseguiu entender como funciona o parcelamento de dívidas no Simples Nacional? Aproveite essa oportunidade e reorganize de uma vez por todas as finanças do seu negócio!

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário